fbpx
CandidaturasDescriçãoPlano de EstudosPreçário

Em regime blended-learning

Candidaturas 2020/2021

Condições de acesso

Podem candidatar-se ao acesso:

  • Titulares do grau de licenciado ou equivalente legal;
  • Titulares de um grau académico superior estrangeiro conferido na sequência de um 1.º ciclo de estudos organizado de acordo com os princípios do Processo de Bolonha por um Estado aderente a este Processo;
  • Titulares de um grau académico superior estrangeiro que seja reconhecido como satisfazendo os objetivos do grau de licenciado pelo órgão científico estatutariamente competente da ESEPF;
  • Detentores de um currículo escolar, científico ou profissional, que seja reconhecido como atestando capacidade para realização da pós-graduação pelo órgão científico estatutariamente competente da ESEPF.

Condições de ingresso

  • Detentores do grau de licenciado, ou equivalente legal, nas áreas de Educação de Infância e Professores do Ensino Básico e Secundário, assim como nas áreas das Ciências da Educação;
  • Outros profissionais de instituições educativas que desempenhem funções de supervisão ao nível de cargos de liderança intermédia e que sejam detentores de um currículo escolar, científico ou profissional que tenha sido reconhecido, pelo Conselho Técnico-científico da ESEPF, como atestando capacidade para a realização desta pós-graduação.

Como fazer a candidatura

A formalização da candidatura deverá ser efetuada exclusivamente via internet e dentro dos prazos abaixo indicados, mediante entrega de toda a documentação exigida

Calendário para apresentação de candidatura:

EditalCandidaturasPublicação dos ResultadosMatrículas e Inscrições
1ª FaseEdital retificado a 12.jun01 junho a 22 julho30 julho
Ver aviso
31 julho a 07 agosto
2ª FaseEdital30 julho a 10 setembro17 setembro18 a 23 setembro
3ª FaseEdital17 a 30 setembro07 outubro08 a 12 outubro
4ª FaseEdital
(Retificação 15/10/20)
02 a 30 outubro02 novembro
Ver aviso
02 a 05 novembro

Documentos a apresentar (em formato digital): 

  • Documento de Identificação (bilhete de identidade; cartão de cidadão; passaporte) ou Declaração dos dados de identificação;
  • Diploma/certificado de habilitações indicando o grau com que se candidata;
  • Declaração de tempo de serviço docente;
  • Curriculum vitae, modelo europeu;
  • Outros documentos que o candidato considere pertinentes para a apreciação do seu mérito curricular.

Critérios de seriação

Candidatura online:

Antes de submeter a sua candidatura online deve assegurar-se de que as candidaturas se encontram abertas. Deve igualmente verificar quais os documentos a submeter quando efetuar a sua candidatura online.
Efetuar Candidatura


Guia de Candidatura.
Guia de Candidatura recorrente.

Para esclarecimento de dúvidas contacte: serv.admin.academicos@esepf.pt

Calendário para apresentação de candidaturas

3ª Fase

  • Edital
  • Candidaturas: 05 e 06 de fevereiro
  • Publicação dos resultados: 07 de fevereiro ver aqui
  • Matrículas e Inscrições: 07 e 12 de fevereiro

2ª Fase

  • Edital
  • Candidaturas: 21 a 28 janeiro
  • Publicação dos resultados: 30 janeiro ver aqui
  • Matrículas e Inscrições: 31 janeiro a 03 fevereiro

1ª Fase

  • Edital
  • Candidaturas: 07 a 20 janeiro
  • Publicação dos resultados: 22 janeiro ver aqui
  • Matrículas e Inscrições: 23 a 27 janeiro

Condições de acesso

Podem candidatar-se ao ciclo de estudos:

  • Titulares do grau de licenciado ou equivalente legal;
  • Titulares de um grau académico superior estrangeiro conferido na sequência de um 1.º ciclo de estudos organizado de acordo com os princípios do Processo de Bolonha por um Estado aderente a este Processo;
  • Titulares de um grau académico superior estrangeiro que seja reconhecido como satisfazendo os objetivos do grau de licenciado pelo órgão científico estatutariamente competente da ESEPF;
  • Detentores de um currículo escolar, científico ou profissional, que seja reconhecido como atestando capacidade para realização deste ciclo de estudos pelo órgão científico estatutariamente competente da ESEPF. 

Condições de ingresso

São admitidos candidatos à matrícula na Pós-graduação, detentores do grau de licenciado, ou equivalente legal, nas áreas de Educação de Infância e Professores do Ensino Básico e Secundário, assim como nas áreas das Ciências da Educação.

Outros profissionais de instituições educativas que desempenhem funções de supervisão ao nível de cargos de liderança intermédia e que sejam detentores de um currículo escolar, científico ou profissional que tenha sido reconhecido, pelo Conselho Técnico-científico da ESEPF, como atestando capacidade para a realização deste ciclo de estudos.

Critérios de seriação

Descrição

Como área disciplinar, a Supervisão é um corpo de conhecimentos, estratégias, metodologias e instrumentos que permite:

  • A avaliação do desempenho docente, numa ótica formadora;
  • A análise, coordenação e orientação das atividades pedagógicas;
  • A adoção de estilos de liderança eficientes e eficazes, assentes num justo equilíbrio entre tarefas/objetivos e a preocupação com as pessoas/grupos;
  • A análise, coordenação e orientação das atividades pedagógicas, numa vertente reflexiva e interativa;
  • A identificação de necessidades de desenvolvimento, pessoal e profissional, com vista à criação e negociação de condições para aprendizagem contínua.

No atual contexto da carreira docente, a formação em Supervisão Pedagógica pode configurar-se como a via privilegiada para se poder assumir, fundamentada e conscientemente, as responsabilidades de coordenação, enquadramento e avaliação de equipas de professores e agentes educativos.

Objetivos

No final da Pós-Graduação em Supervisão Pedagógica, os participantes estarão capacitados para assumir uma postura profissional como orientador/a e supervisor de professores consentânea com as exigências que se colocam ao exercício da profissão, no âmbito do atual Estatuto da Carreira Docente. Para tal, saberão:

  • Adotar e implementar estratégias supervisivas adequadas e eficazes;
  • Gerir ações de formação (do diagnóstico de necessidades à avaliação da formação);
  • Liderar e gerir equipas de trabalho, motivando/envolvendo os professores para as aprendizagens e o trabalho docente;
  • Avaliar o desempenho docente, numa ótica formativa;
  • Elaborar e gerir projetos de intervenção/investigação.

Destinatários

Educadores e Professores de todos os níveis de ensino dispondo de licenciatura e com experiência profissional relevante. 

Organização

2 Semestres com um total de 40 unidades de crédito ECTS.

Em regime blended-learning.

Início em outubro de 2020 e término em junho de 2021

A calendarização poderá ser consultada neste folheto.

Coordenação

Clara Craveiro, Daniela Gonçalves e João Gouveia.

Diploma

A aprovação no Curso concede Diploma de Estudos Pós-graduados.
Curso acreditado pelo CCPFC de Braga com n.º de registo CCPFC/CFE-3433/20. Área de formação: Supervisão Pedagógica e Formação de Professores; Domínio: Teoria Geral da Supervisão. 

Admissões

30

Plano de Estudos

1º Semestre

Unidades curricularesIdiomaIdiomaECTSCódigo UCÁrea científicaHoras trabalhoCarga horáriaObservações
Avaliação em Supervisão PT EN8
2219
CE20052 (ED:20; O:22; TP:10)(10 Presenciais; 20 Online síncronas; 22 Online assíncronas)
Investigação educacional PT EN3
2614
CE7524 (ED:10; O:9; TP:5)(5 Presenciais; 10 Online síncronas; 9 Online assíncronas)
Modelos e Práticas de Supervisão Pedagógica PT EN9
2657
CE22560 (ED:20; O:20; T:20)(20 Presenciais; 20 Online síncronas; 20 Online assíncronas)

2º Semestre

Unidades curricularesIdiomaIdiomaECTSCódigo UCÁrea científicaHoras trabalhoCarga horáriaObservações
Dimensão Pessoal em Supervisão PT EN8
2682
CSC20052 (ED:20; O:22; TP:10)(10 Presenciais; 20 Online síncronas; 22 Online assíncronas)
Formação de Formadores e Desenvolvimento Profissional PT EN4
2681
CE10030 (ED:10; O:14; TP:6)(6 Presenciais; 10 Online síncronas; 14 Online assíncronas)
Projeto de Investigação/Intervenção PT EN8
2683
CE20052 (ED:27; S:25)(25 Presenciais; 27 Online síncronas;)

Se for automaticamente direcionado para a página do prefácio, clique aqui.

Top