Integração das aprendizagens e promoção para o sucesso

Responsável da Unidade Curricular: Helena dos Anjos Serra Diogo Fernandes
1º Ano | 1º Semestre
Objetivos de aprendizagem
-Habilitar os profissionais de educação para educar e ensinar positiva e eficazmente. -Utilizar estratégias educativas diferenciadas com alunos do ensino básico e secundário que apresentem caraterísticas de aprendizagem divergentes, incluindo altas capacidades, perturbações específicas de aprendizagem e alterações de comportamento. -Proporcionar conhecimentos aos profissionais de educação para, preventivamente, desenvolverem nas crianças/jovens as competências facilitadoras das aprendizagens simbólicas (implicadas na leitura, escrita, matemática), de interações sociais positivas, de compreensão e respeito pelas necessidades de aprendizagem precoce e a um ritmo divergente uns dos outros.

Conteúdos programáticos
1. Conceito de Perturbações Específicas de Aprendizagem (PEA) e prevalência; os vários tipos de dif. de aprendizagem específicas: dislexia, disortografia, disgrafia, discalculia. 2. Exigências do ato de ler - processo simbólico assente em redes neuronais. 3. Modelos e instrumentos de avaliação compreensiva e de competências académicas básicas; o perfil intra-individual do aluno. 4. Organização da interv. diferenciada com alunos com PAE, em sala de aula/apoios: medidas, métodos, estratégias, atividades, recursos. A família no acompanhamento e apoio às PAE. 5. Conceito, génese neurológica e diagnóstico diferencial de hiperatividade (PHDA); constrangimentos emergentes em contextos educativos, formas de interv. educativa individual e em grupo. 6. Inteligência e inteligências: contributos teóricos relevantes; conceito de sobredotação, prevalência, caraterísticas e necessidades. 7. Linhas de atuação e modelos de interv. educativa. 8. O Projeto Investir na Capacidade e sua relevância.

Avaliação

Exposição oral diferida dos conteúdos teóricos e teórico-práticos, apoiada em PPT e textos fornecidos. Apresentação de casos de estudo para análise, debate, suscitando propostas de intervenção. Trabalhos, em presença, de grupo, para discussão de modelos e recursos apresentados e pesquisados. Trabalho individual e ou de grupo, para aplicação dos conhecimentos oferecidos e baseados em consulta bibliográfica. Através de trabalhos escritos, um de natureza individual e outro de grupo, elaborado em sessão presencial. Trabalho escrito individual - ponderação 30 % Trabalho de grupo, em presença - ponderação 70 %

Bibliografia

Fonseca, V. (2008). Insucesso Escolar. Lisboa: Editorial Notícias. Gagné, F., & Guenther, Z. C. (2012). Desenvolvendo Talentos: Modelo Diferenciado de Dotação e Talento in Moreira, L. C. e Stoltz, T. (Orgs.) Altas Habilidades/Superdotação, Talento, Dotação e Educação. Juruá Editora, Curitiba. Serra, H. et al. (2015). Dislexia: fichas de intervenção pedagógica 1 e 2. Porto: Porto Editora. Serra, H; Fernandes, A. (2015). Será meu filho sobredotado? Porto: Porto Editora. Serra, H.; Nunes, G.; Santos, C. (2005). Avaliação e diagnóstico em dificuldades específicas de aprendizagem - Pistas para uma Intervenção Educativa. Porto: Edições ASA.