A Aula Aberta

Terça, 27 nov | 17h-18.30 | Auditório ESEPF

 

Destinatários

Mestrandos da àrea de Formação de Professores  (Perfil 3) e estudantes de pó-graduação em Educação Especial. Outros participantes até à lotação do auditório.

Enquadramento

Sobredotação é apenas um indicador de habilidade, não é garantia automática de sucesso. Em Portugal, a diferenciação pedagógica a proporcionar a alunos excecionais, está prevista no Despacho n.º 50/2005 de 9 de Novembro, art.º 5.º. Verifica-se no entanto que, no quotidiano das escolas, nem sempre as práticas são de qualidade. Tais estudantes têm de ser apoiados para desenvolverem maximamente os seus potenciais que não se desenvolvem e progridem sozinhos; é imperativo, estimulá-los e ajudá-los a realizar o seu potencial. Professores, pais, gestores, têm de se dinamizar para se alcançar no país um inequívoco assumir das questões relativas à motivação e estimulação destas crianças e jovens. A sociedade tem elevado interesse na sua educação. Nesta “Aula Aberta” teremos oportunidade de refletir sobre questões relativas à educação destes alunos, conduzidos por François Gagné (cientista da Universidade do Québec) e Zénita Guenther (Coordenadora científica do CEDET/ASPAT, Lavras, Brasil).

 

Françoys Gagné, Professor Honorário de Psicologia, na Université du Québec à Montréal, Canadá

Desde 1968 dedica-se à pesquisa básica buscando conceituar capacidade natural (Dotação), e desempenho superior (Talento). Faz Conferências e Palestras em todo o mundo; publica extensamente em Inglês e Francês; conduz pesquisa e orienta trabalhos acadêmicos em várias partes do mundo. Recebeu inúmeros prêmios e citações, como exemplos o “Melhor Artigo publicado em 2004” de Gifted Child Quarterly e “Distinguished Scholar Award” em 2006 por significante contribuição ao conhecimento em Educação para Dotados e Talentosos.

Zenita Cunha Guenther, BA; MA, Ph.D, University of Florida, psicóloga, professor inativo da UFMG, professor voluntário da UFLA

Exerce consultorias, conduz pesquisa, participa de cursos e eventos; autora de 20 livros e mais de cem artigos publicados. Fundou em 1993 o CEDET-MG (Centro para Desenvolvimento do Potencial e Talento), e ASPAT (Associação de Pais e Amigos para Apoio ao Talento); assume direção técnica e orientação de centros similares em vários lugares do Brasil. Membro do WGTC (Conselho Mundial para Crianças Dotadas e Talentosas), ECHA (Conselho Europeu para Alta Capacidade), membro honorário da ANEIS (Associação Nacional para Estudo e Intervenção na Sobredotação) e APCS, (Associação Portuguesa para Crianças Sobredotadas), Presidente Honorário do CONSBRAD (Conselho Brasileiro para Superdotação). Biografia publicada no “Who is Who in the World”, em 2006.