Departamento de Formação de Professores

Mestrado em Ensino do 1 Ciclo do Ensino Básico e de Português e História e Geografia de Portugal no 2 Ciclo do Ensino Básico
3° Semestre Prática de Ensino Supervisionada em 2. Ciclo do Ensino Básico I
Objetivos de aprendizagem
Caraterizar o estabelecimento de ensino do 2CEB, através da análise dos documentos do regime de autonomia, administração e gestão e atuar em conformidade; Reconhecer a articulação e sequencialidade do ensino; Comparar contextos educativos, partindo das implicações do ensino no 2CEB; Observar, planificar, concretizar e avaliar a intervenção educativa , tendo em conta uma pedagogia diferenciada, gerindo e organizando o ambiente educativo de acordo com os princípios da aprendizagem ativa e participativa; Refletir de forma a adequar e reformular a ação educativa; Identificar a especificidade da organização do ambiente educativo do 2 CEB; Utilizar técnicas e instrumentos de registo, documentação e avaliação do processo de ensino/aprendizagem; Descrever as especificidades do processo de ensino/aprendizagem dos alunos do 2CEB; Relacionar teorias públicas com as práticas educativas; Identificar e fundamentar opções curriculares, promovendo a articulação vertical e horizontal do currículo.

Conteúdos programáticos
1-Enquadramento Legal para o exercício da Profissão Docente; 2- Instrumentos de autonomia, gestão e administração das instituições educativas; 3- Perfil do desempenho profissional do Professor do Ensino Básico; 4- Profissionalidade Docente e Promoção do Sucesso Escolar; 5- Planificação,concretização e avaliação da intervenção educativa; 6-Conceção, desenvolvimento e análise de experiências e/ou projetos de investigação/formação/ação inerentes à prática educativa.

Avaliação
Estágio em turmas do 2 CEB. Da observação, conhecimento e identificação das turmas, intervêm de forma planificada, organizada e avaliada, promovendo experiências pedagógicas de aprendizagens ativas, significativas, diversificadas e socializadoras. Nos Seminários, as temáticas ajudam a contextualizar e a consolidar a IE, refletindo quer individualmente, quer em grupo. Na OT, refletem com o supervisor a evolução do seu desempenho e têm apoio para a realização do relatório (cf. o anexo) com o Orientador. A classificação inclui (classif. de estágio x 70% + classif. do relatório X 30%) /100 em que: Classificação do estágio = (classif. do Supervisor ESEPF x 60 + classif. do Orient. Cooperante X 40) 70% Classificação do Relatório de investigação - 30% - sob a orientação científica de um doutor e/ou especialista, as temáticas específicas decorrerão de questões emanadas da prática pedagógica supervisionada e/ou articuladas com projetos de investigação/áreas de interesse de investigação.

Bibliografia
Alarcão, I. (2011). Supervisão da Prática Pedagógica - Uma perspectiva de Desenvolvimento e Aprendizagem. Coimbra: Almedina. Arends, R.I. (2008). Aprender a ensinar. Madrid: MacCraw-Hill Companies. Estanqueiro, A. (2010). Boas práticas na educação - o papel dos professores. Lisboa: Editorial Presença. Gonçalves, D., Víton António,M. J. (2014).Práctica docente en la enseãnza universitaria,reflexión de saberes y aprendizaje transformativo,1141 - 1154.Madrid: SEECI http://www.seeci.net/congreso/DOCENCIA_3.pdf Gouveia, J. (org.) (2007). Métodos, Técnicas, Jogos Pedagógicos - recurso Didático para Formadores. Braga: Expoente. Perrenoud, P. (2010). 10 Novas Competências para Ensinar. Porto Alegre: Artmed Editora. Roldão, M. do C. (1999). Gestão Curricular: Fundamentos e Práticas. Lisboa: ME.