Departamento de Formação em Educação Social

Licenciatura em Educação Social
4° Semestre Territórios e Mobilidade Humana
Objetivos de aprendizagem
Compreender as dinâmicas sociais do território; Compreender as relações territoriais entre transportes, territórios e exclusão social; Cartografar as zonas de risco e as áreas de vulnerabilidade social; Compreender os conceitos associados à análise espacial e à modelação em ambiente SIG. Implementar análises espaciais em ambiente SIG; Utilizar indicadores sociodemográficos para caraterizar os territórios e elaborar diagnósticos sociais; Desenvolver competências na construção, manipulação, inquirição e representação de dados espaciais; Utilizar diferentes ferramentas de apoio à decisão para avaliar as áreas de vulnerabilidade social em diferentes dispositivos tecnológicos, aplicados à intervenção socioeducativa; Ser capaz de levantar hipóteses sobre territórios-problema, que enformem a intervenção socioeducativa;

Conteúdos programáticos
Interação espacial e mobilidades geográficas Transportes, mobilidade e acessibilidade Equidade e exclusão social Conceitos fundamentais em análise socioespacial Indicadores sociodemográficos Introdução às bases de dados espaciais. Natureza e estrutura dos dados espaciais Construção de base de dados geográficos que suportem a construção de diagnósticos sociais Ferramentas de inquirição e de geoprocessamento em Sistemas de Informação Geográfica O papel dos Geoportais enquanto plataformas de divulgação e de apoio à decisão, aplicada à intervenção socioeducativa Modelação em Sistemas de Informação Geográfica

Avaliação
Nas aulas teóricas procura-se que os estudantes apreendam o quadro conceptual e teórico necessário, no âmbito da temática das dinâmicas locais e da análise espacial em ambiente SIG, para refletir sobre o território. As aulas teórico-práticas, centradas na aquisição, tratamento e manipulação da informação geográfica através das Tecnologias de Informação Geográfica contribuem para promover a problematização e desenvolver as competências críticas e reflexivas que promovam o desenvolvimento dos territórios de uma forma mais inclusiva e equitativa. O trabalho prático de investigação, com horas TC desenvolvido individualmente e em grupo, promove a criação competências e a aplicação das metodologias de investigação. Formas de avaliação e respetiva ponderação: Teste escrito: 30 % Trabalho de grupo: 70% Com índices de ponderação distintos, a avaliação faz-se com base em dois momentos, sendo o primeiro constituído por um teste escrito e o segundo pela apresentação de um trabalho de investigação

Bibliografia
Brewer, C. A. (2015). Designing Better Maps: A Guide for GIS Users (2nd ed.). Redlands, United States: ESRI Press. Clifford, N., Cope, M., French, S., & Gillespie, T. (2016). Key methods in geography: Sage. Condeço-Melhorado, A., Reggiani, A., & Gutiérrez, J. (2014). Accessibility and Spatial Interaction. Fu, P. (2015). Getting to Know Web GIS. Redlands, USA: Esri Press. Knowles, R., Shaw, J., & Docherty, L. (2008). Transport Geographies - mobilities, flows and spaces (I ed.). Malden: Blackwell. Law, M., & Collins, A. (2015). Getting to know ArcGIS (4th ed.). Redlands, United States: Esri Press. Ribeiro, V. (2014). Exclusão social um fenómeno invisível, uma abordagem no âmbito da Geografia dos Transportes. Loulé: Sílabos & Desafios. Rodrigue, J.-P., Comtois, C., & Slack, B. (2013). The geography of transport systems: Routledge.