Departamento de Formação de Professores

Mestrado em Educação Pré-Escolar
2° Semestre Linguagem e Literacia Emergente
Objetivos de aprendizagem
1. Conhecer as orientações teóricas e curriculares para a Educação Pré-escolar ao nível da consciência da língua e da literacia emergente; 2. Refletir sobre estas orientações, bem como sobre a forma como a criança em idade pré-escolar se apropria da linguagem escrita, a par da promoção da consciência linguística e do conhecimento da língua, reconhecendo a necessidade e relevância de uma atitude reflexiva e critica; 3. Operacionalizar, fundamentadamente, os conhecimentos obtidos e a capacidade de reflexão na promoção de práticas pedagógicas potencializadoras do desenvolvimento das conceções sobre a linguagem escrita dirigidas a crianças em idade pré-escolar.

Conteúdos programáticos
1. A Literacia emergente nas Orientações Curriculares e nas Metas de Aprendizagem para a Educação Pré-escolar; 2. A linguagem oral versus linguagem escrita: 2.1. Distinções e relações essenciais; 2.2. A linguagem escrita: breve caracterização filogenética dos sistemas de escrita e sua correspondência em termos de ontogénese. 3. A emergência da linguagem escrita: 3.1. Conceções precoces acerca da linguagem escrita: 3.1.1. Da funcionalidade e características formais da linguagem escrita; 3.1.2. Dos aspetos figurativos, características e convenções da linguagem escrita; 3.1.3. Dos aspetos conceptuais da linguagem escrita: 3.1.3.1. A escrita antes de se saber escrever: escrita prá-silábica, silábica e escrita com fonetizarão; 3.1.3.2. A leitura antes de saber ler: leitura icónica do texto escrito; hipótese do nome e tratamento linguístico da mensagem escrita. 4. Contextos, estratégias e atividades potencializadoras do desenvolvimento das conceções sobre a linguagem escrita em EPE.

Avaliação
Recorrer-se-á à exposição, análise de documentos, trabalho individual e trabalho em grupo. As horas de contacto visam a criação do quadro conceptual orientador da elaboração de atividades e recursos para a descoberta da linguagem escrita. Exposição teórica de conteúdos sobre problemáticas relacionadas com os conteúdos da UC e simulação de aplicações dos conhecimentos em contexto de educação pré-escolar. Nas aulas teórico-práticas e de OT, e fomentada a participação dos estudantes mediante a resolução de propostas de trabalho a serem desenvolvidas em sede de trabalho autónomo, as quais serão depois trazidas para discussão e correção em grande grupo. A avaliação contínua prevê, para além de elementos de avaliação formativa, os seguintes elementos de avaliação sumativa: 1 teste escrito: 60% e um trabalho em grupo: 40%.

Bibliografia
CURTO, L. M. et al. (2000). Escribir y Leer: Materiales Curriculares para la Ensenanza, y el Aprendizaje del Lenguaje Escrito, de tres a ocho anos, Vol. I, II e III. Barcelona:Edelvives, Ministerio de Educacion y Ciencia. ISBN: 84-263-3207-2. FERREIRO, E. & A. TEBEROSKY (1986) Psicogenese da Lingua Escrita, Porto Alegre: Artes Medicas. ISBN: 9788573075724. MARTINS, M.A. & NISA, I. (1998). Psicologia da aprendizagem da linguagem escrita. Lisboa: Universidade Aberta. ISBN: 972-674-237-4. MINISTERIO DA EDUCACAO (1997). Orientações Curriculares para a Educação Pré-escolar. Lisboa: ME- GEDEPE. SIM-SIM, I. et al. (2008). Linguagem e Comunicação no Jardim-de-infância. Lisboa: DGIDC. ISBN: 978-972-742-288-3. VIANA, F. L. & I. RIBEIRO (coord.) (2014). Falar, Ler e Escrever. Propostas integradoras para jardim de infância. Lisboa: Santillana. ISBN: 9789897086304. VIANA, F. L. (2001) Melhor Falar para Melhor Ler. Braga: Instituto de Estudos da Criança da Universidade do Minho. ISBN: 972-98757-0-7.