Departamento de Formação de Professores

Mestrado em Educação Pré-Escolar e Ensino do 1 Ciclo do Ensino Básico
2° Semestre Metodologias de Intervenção Educativa em Educação de Infância e 1. Ciclo do Ensino Básico
Objetivos de aprendizagem
Compreender a organização e gestão curricular das instituições educativas Caraterizar os pressupostos da relação pedagógica, reconhecendo a importância do papel de cada interveniente Identificar formas de organizar o espaço, o grupo e o tempo potenciadoras da aprendizagem Perspetivar intervenções, englobando as diferentes áreas curriculares Saber fazer planificações aos diferentes níveis da intervenção curricular Analisar diferentes situações educativas, explicitando a dimensão interdisciplinar Justificar opções técnicas e metodológicas na intervenção educativa Construir instrumentos de observação, planificação e avaliação Revelar conhecimentos sobre diferentes metodologias Revelar saberes sobre a importância das aprendizagens significativas, diversificadas, integradas e socializadoras Identificar a sequencialidade do desenvolvimento de competências nas crianças

Conteúdos programáticos
1. Organização e gestão curricular para a Educação Pré-escolar e 1o Ciclo do Ensino Básico 1.1. Normativos Legais 2. Perfil do Educador de Infância e do Professor do 1o Ciclo do Ensino Básico 2.1. Profissionalidade docente e Intencionalidade educativa 3. Dos fundamentos as práticas educacionais 3.1. O construtivismo na ação pedagógica 3.2. Aprendizagem e ensino por objetivos e competências 3.3. Métodos e estratégias pedagógicas 4. Dos fundamentos as práticas de planificação 4.1. Da planificação as situações de aprendizagem 4.2. Modalidade de avaliação 4.3.Instrumentos de avaliação

Avaliação
As metodologias diversificadas visam dotar o estudante da capacidade de pesquisar, analisar e aplicar informação significativa, refletir e transmitir conteúdos, individualmente e em grupo. Pretende-se que os estudantes tenham, um papel interveniente, ativo e critico e que desenvolvam uma razoável autonomia de trabalho e de pesquisa. Nas sessões teóricas, as docentes expõem os conceitos recorrendo, também, a casos práticos e demonstrações promovendo, sistematicamente, o debate entre o grupo de estudantes. Nas sessões teórico-práticas, os estudantes dinamizam a apresentação de uma temática, fruto do trabalho de grupo realizado no tempo de trabalho autónomo, trazendo para a sala os casos práticos vivenciados em estágio. Acresce ainda as oportunidades de aprender com os profissionais no ativo, durante os seminários e o desenho de um percurso formativo personalizado, beneficiado pelas orientações tutoriais. Teste escrito: 60%. Trabalho de grupo: 40%.

Bibliografia
BARREIRA, A.; MOREIRA, M. (2004): Pedagogia das Competências, da teoria à prática. Porto: Asa Editores, S.A.ISBN 972-41-3999-9 CARDOSO, J.R. (2013). O Professor do Futuro. Lisboa: Guerra e Paz. ISBN: 978-989-702-080-3 HELM, J.H; KATZ, L. (2011). Young Investigators. Washington: NAEYC ISBN: 978-0-8077-5153-4 OLIVEIRA-FORMOSINHO, J. (Org.) (2007): Modelos Curriculares para a Educação de Infância. Porto: Porto Editora. 3a edição actualizada.ISBN 978-972-0-01345-3 SIRAJ-BLATCHFORD, I. (2004): Manual de desenvolvimento curricular para a Educação de Infância. Lisboa. Texto Editora.ISBN 972-47-2471-9 PIRES, C. (2014). Escola a Tempo Inteiro.Santo Tirso: De Facto. ISBN: 978-989-8557-47-6 VASCONCELOS, T. (coord.) (2012),Trabalho por projetos na Educação de Infância: Mapear Aprendizagens, integrar metodologias, Lisboa, Ministério da Educação e Ciência. ZABALA, A.; ARNAU, L. (2010): Como Aprender e ensinar competências. Porto Alegre: Artmed.ISBN 978-85-363-2171-4