Departamento de Formação de Professores

Mestrado em Ensino do 1 Ciclo do Ensino Básico e de Português e História e Geografia de Portugal no 2 Ciclo do Ensino Básico
1° Semestre Educação Diferenciada e Intervenção Multimodal
Objetivos de aprendizagem
Identificar os principais pressupostos da legislação específica quanto a alunos com Necessidades Educativas Especiais. Conhecer diferentes modelos de observação e intervenção de populações escolares específicas, bem como de comportamentos de risco. Analisar as técnicas e os instrumentos que lhes permitam a identificação e caracterização de alunos com Necessidades Educativas Especiais. Reconhecer a importância de adequar as práticas educativas, em contextos de 1 e 2 CEB, de forma a dar resposta às necessidades identificadas, numa perspetiva de trabalho em equipa.

Conteúdos programáticos
1. Princípios de Inclusão e normativos legais 2. Estudo da etiologia e prevalência das diferentes situações/condições que ditam Necessidades Educativas Especiais 3. Trauma e sofrimento emocional 4. Alexitimia/analfabetismo emocional 5. Implicações pedagógicas e enquadramento legal ao nível da intervenção direta com o aluno, ao nível da organização da sala e da escola, e restantes contextos educativos 6. A transdisciplinaridade dos saberes e práticas quanto às crianças com Necessidades Educativas Especiais (NEE) 7. O trabalho em equipa como fator de diferenciação e de êxito das intervenções educativas.

Avaliação
A UC encontra-se estruturada em aulas teóricas, teórico-práticas, orientação tutorial e outras e assenta em metodologias ativas com as quais pretendemos desafiar os estudantes, quer através de trabalho de grupo quer individualmente, a participar proativamente na construção do seu saber. Após breves exposições (nas sessões teóricas) no sentido de uma sensibilização para as temáticas em geral, privilegiamos a mobilização de conhecimentos, a pesquisa e a observação de casos práticos. Em complemento, com o apoio tutorial, cada grupo estuda uma problemática definida previamente, que apresenta à turma. Segue-se o debate produzido pelos pares e professor para a construção de ideias e saberes. A componente individual dará enfoque à problemática dos estudos de caso, bem como às adequações interventivas. Formas de avaliação e respetiva ponderação: 50%- trabalho de grupo com apresentação oral; 50%- trabalho individual escrito com apresentação oral.

Bibliografia
AINSCOW, M. (2000). Necessidades especiais na sala de aula. Lisboa, Instituto de Inovação Educacional: Edições Unesco. ISBN: 1853022632. CORREIA, L. (2003). Educação Especial e Inclusão - Quem disser que uma sobrevive sem a outra não está no seu perfeito juízo. Porto: Porto Editora. ISBN: 9720345136. FERNANDES, H. S. (2002). Educação especial: integração das crianças e adaptação das estruturas de educação: estudo de um caso. Braga: APPACDM - Braga. ISBN: 9728699190. FERNANDES, A. S. & Serra, H. (2015). Será o meu filho sobredotado? Porto: Porto Editora. ISBN: 9789720349910. FLEMING, M. (2003). Dor sem nome: pensar o sofrimento. Porto: Afrontamento. ISBN: 9723606593. RUPPERT, F. (2012). Trauma, Vinculo y Constelaciones Familiares. Buenos Aires: Paidos. ISBN: 9786077626992. SNYDER, C.R. & LOPEZ, S. J. (2009). Psicologia Positiva: uma abordagem cientifica e pratica das qualidades humanas. Porto Alegre: Artmed. ISBN: 9788536316567.