Departamento de Formação em Educação Social

Licenciatura em Educação Social
4° Semestre Famílias e Intervenção Sócio-Educativa
Objetivos de aprendizagem
Reconhecer a família como espaço fundamental de construção de cidadanias, de respeito pela pessoa e pelo seu desenvolvimento, de construção de afectos e de segurança Interpretar as transformações sociais e problematizá-las do ponto das famílias, bem como das formas como estas se reflectem ao nível das suas competências e funções vitais Problematizar a família como espaço de violência, de destruturação e negação de direitos fundamentais, à luz das transformações sociais contemporâneas Reconhecer a pluralidade de modelos familiares presentes nas sociedades contemporâneas, analisando as suas dinâmicas e necessidades Mobilizar instrumentos de caracterização das famílias que permitam uma análise rigorosa, isenta de preconceitos e juízos de valor e objectiva, de forma a levantarem necessidades, obstáculos e possibilidades de intervenção sócio-educativa Construir estratégias e técnicas de intervenção sócioeducativa com famílias, capazes de criar nelas autonomia e projectos de vida

Conteúdos programáticos
A(s) família(s) contemporânea(s): contextualização, especificidades e contrariedades A família e as tranformações sociais, económicas, políticas, culturais Família ou famílias: abordagens ao conceito. Dificuldades, critérios e limites Exclusão social, pobreza e famílias: breve análise da realidade portuguesa Novas formas família? Modelos familiares: crise da família ou adaptação? A família como espaço sócio-educativo Funções da família versus necessidades Família como espaço de vivências múltiplas Modelos de análise da família: perspectiva sistémica, ecológica, psico-educativa As competências das famílias: conceito e tipologia O papel das crianças no seio familiar: as competências parentais Famílias e Intervenção Sócio-Educativa a) Famílias multiproblemáticas: conceito, critérios e perspectivas teóricas b) Análise de problemas c) As necessidades das famílias: tipologia, priorização e avaliação d) O desenho da intervenção, o papel dos técnicos e os limites de intervenção

Avaliação
A unidade estrutura-se em torno de aulas teóricas, necessárias à discussão e introdução dos conceitos e abordagens teóricas centrais à unidade curricular, frequentemente apoiados em leituras de textos de apoio trazidos para o espaço de aula. Ao mesmo tempo, aulas de cariz teórico prático discutem esses mesmos conceitos e intervenções em contexto familiar a partir da utilização de casos práticos. Os estudantes são convidados durante a unidade curricular, a aplicar as aprendizagens num caso prático (60%) que realizam ao longo de diferentes semanas, que deverão solucionar até final da unidade. Ao mesmo tempo, realizam uma reflexão individual escrita que pretende avaliar de modo mais direto a apreensão de conceitos teóricos fundamentais e necessários ao seguimento da unidade curricular (40%).

Bibliografia
ALARCÃO, Madalena (2000), (Des)Equilíbrios familiares, Coimbra, Quarteto.ISBN 972-8535-21-X CAPARROS, Maria José (2007), Familias multiproblematicas e servicios sociales, Alicante (policopiado) FERREIRA DA SILVA, Luísa (org.) (2001), Acção Social na área da família, Lisboa, Universidade Aberta.ISBN 972-674-348-6 GIMENO COLLADO, Adelina - A família : o desafio da diversidade. Lisboa: Instituto Piaget.ISBN 84-344-0880-5 LEANDRO, Maria Engrácia (2001), Sociologia da Família nas Sociedades Contemporâneas, Lisboa, Universidade Aberta. 978-972-674-323-1 NAVARRO, Maria Imaculada (2002), La intervencion Psicosocial con familias multiproblematicas: la perspectiva ecológica, Valencia, Universidad de Valencia, policopiado RODRIGO, Maria José; Palacios, Jesús (1998), Familia y desarrollo humano, Alianza Editorial RODRIGUEZ, Rodriguez Antonio (2007), Concepto de familias multiproblemáticas SARACENO, Chiara (s/d), Sociologia da Família, Lisboa, Editorial Estampa.ISBN 972-33-1235-2