Departamento de Formação de Professores

Licenciatura em Educação Básica (1ciclo)
2° Semestre Fundamentos Conceptuais das Práticas em Educação II
Objetivos de aprendizagem
Identificar perspetivas que contribuem para a (re)construção da imagem de criança Conhecer a noção de currículo e de desenvolvimento curricular Conhecer as orientações curriculares ao nível da educação de infância Conhecer as competências ao nível da escolaridade obrigatória Identificar as competências de saída do 2 ciclo Identificar as competências de saída do 1 ciclo Perceber a importância da observação em contextos educativos Reconhecer fatores de subjetividade Reconhecer a importância de estruturar a recolha de dados Saber analisar e interpretar dados

Conteúdos programáticos
I - Para uma (re)construção da imagem de criança 1.1 Das formas convencionais de representar a criança à nova (re)construção da imagem da criança 1.1.1 A Criança: sujeito de direitos 1.1.2 A criança como ser activo, competente e participante 1.1.3 A "agência" da criança 1.1.4 A vulnerabilidade da criança II Currículo e desenvolvimento curricular 1.2 Currículo: conceituação 1.3 As dimensões curriculares: espaço, tempo, interacção e actividades 1.4 Enquadramento curricular oriundo do Ministério da Educação 1.4.1 Orientações curriculares para a Educação Pré-Escolar 1.4.2 Currículo do Ensino Básico 1.4.2.1 Competências ao nível do 1 e 2 ciclos do ensino básico III Observação em contextos educativos 2.1 Ver, olhar e observar 2.2 Abordagens qualitativas e quantitativas: diferenças e complementaridades 2.3 Estratégias de observação 2.4 Instrumentos de recolha de dados 2.5 Análise de dados

Avaliação
O pressuposto teórico é de tipo construtivista, pelo que os alunos serão convidados a construir o seu saber, no âmbito do exercício e desenvolvimento de competências. As metodologias serão ativas, no âmbito das quais haverá lugar a exposições teóricas, trabalhos em grupo, trabalhos individuais, observações, análise e resolução de casos práticos. O trabalho a desenvolver pelos alunos terá, como quadro de referentes, as competências específicas da unidade curricular, bem como as competências transversais a promover. Isso significa que, nos trabalhos individuais como nos de grupo, serão selecionados resultados de aprendizagem por competência que serão alvo de avaliação formativa (análise e sugestões de melhoria). Procuraremos assegurar que a avaliação serve, não apenas, para atestar dos conhecimentos, capacidades e atitudes adquiridas, mas também para criar condições para que estes sejam efetivamente desenvolvidos e consolidados. Trabalho de grupo - 60% Reflexão crítica individual - 40%.

Bibliografia
CRAVEIRO, M.C.(2007). Formação em Contexto - Um Estudo de Caso no âmbito da Pedagogia da Infância. Tese de Doutoramento. Braga: Instituto de Educação da Criança da Universidade do Minho DAMAS, J.(1985), Observar para avaliar, Coimbra, Almedina. ISBN:9724003175 MACHADO, F.; GONÇALVES, M (1999) Currículo e desenvolvimento curricular. Problemas e perspectivas. Porto: Ed. Asa ISBN: 9789724109558 OLIVEIRA-FORMOSINHO, J.(Org.) (2002), A Supervisão na Formação de Professores - Da Sala à Escola, Porto, Porto Editora. ISBN: 978-972-0-34457-1 OLIVEIRA-FORMOSINHO, J.(Org.) (2008), A escola vista pelas crianças, Porto, Porto Editora. ISBN 978-972-0-34462-5 ROLDÃO, M C.(1999) Gestão curricular. Fundamentos e práticas. Lisboa: ME/DEB. ISBN 972-742-128-8