Departamento de Formação em Educação Social

Licenciatura em Educação Social
5° Semestre Institucionalização na 3 Idade
Objetivos de aprendizagem
Identificar os principais desafios colocados pelo envelhecimento, à sociedade e aos serviços de saúde; Refletir sobre o enquadramento da problemática do envelhecimento no âmbito das políticas sociais e da saúde; Desenvolver competências que permitam identificar necessidades, planear, implementar e avaliar ações de intervenção.

Conteúdos programáticos
Gerontologia - Gerontologia e áreas científicas - Gerontologia e Geriatria Algumas considerações sobre o Envelhecimento Humano l - Conceitos de velhice de acordo com diferentes critérios - conceitos sobre a velhice - estereótipos - Mudanças associadas ao processo do envelhecimento; Mudanças associadas ao processo de Envelhecimento: Biológicas; Psicológicas; Sociais; Redes de Apoio ao Idoso: Formais e informais; Equipas multidisciplinares; Programa Nacional para a Saúde das Pessoas Idosas: -áreas, objetivos e atividades Instituições e apoio ao idoso - dependência, autonomia e suporte familiar - tipologia de instituições destinadas à Terceira Idade

Avaliação
As metodologias de ensino a mobilizar na u.c. terão em conta a necessidade de localizar os estudantes em diferentes conceitos teóricos e enquadramentos teóricos, que permitem a compreensão dos pontos seguintes. Nesse sentido, um conjunto de aulas teóricas estão programadas, suportadas em textos considerados de leitura e análise central para os estudantes e para os objetivos definidos. Acompanhando esta necessidade, um conjunto de aulas teórico-práticas permitem um trabalho próximo com os estudantes, de análise de realidades específicas, instituições, programas, etc.. que dão aos estudantes uma visão centrada na prática aliada à teoria. Desse modo, a participação dos estudantes é considerada fundamental para o cumprimento desses objetivos. Assim, a análise crítica de um programa, discutida e acompanhada permite a construção de uma visão crítica sobre os mesmos. Análise crítica de um programa de institucionalização - 60% Participação nas aulas - 20% Recensão crítica de texto - 20%

Bibliografia
DIRECÇÃO-GERAL DA SAÚDE (2004) Programa Nacional para a Saúde das Pessoas idosas, DIRECÇÃO-GERAL DA SAÚDE. (Circular Normativa n 13/DGCG) Fernandes, Alexandra (1997). Velhice e Sociedade - Demografia, Família e Políticas Sociais em Portugal. Oeiras: Celta Editora Fernández-Ballesteros, R. (2000). Gerontologia Social. Psicologia Pirâmide. Freitas, E. V.; PY, L.; CANÇADO, F.A.X (2006). Tratado de Geriatria e Gerontologia, Rio de Janeiro: Guanabara Koogan. Jacob, L. & Fernandes, H. (coord.) (2011). Ideias para um Envelhecimento Activo. Santarém. RUTIS. MINISTÉRIO DA SAÚDE (2012). Programa Nacional de Saúde 2012-16, Lisboa: DGS Paúl, C. (2005). Envelhecer em Portugal psicologia, saúde e prestação de cuidados, Lisboa: Climepsi Editores Paúl, Constança e Fonseca, António M. (2010). Envelhecer em Portugal. Lisboa. Climepsi Editores. Pereira, F. (coord.) [2012] - Teoria e Prática da Gerontologia. Viseu. Psicossoma